Rio Paraguai
Rio Paraguai

O rio Paraguai nasce na Serra de Araporé, encosta meridional da Serra dos Parecis, no Estado de Mato Grosso. A região dessas nascentes se estende sobre uma chapada pantanosa, denominada de Brejal das Sete Lagoas, onde se verifica as separações das bacias hidrográficas do Prata e Amazônica. Nascem, também, nessa região, os rios Diamantino, Cuiabá, Sepotuba, Cabaçal e Jauru, que fazem parte da bacia do Prata e os rios Arinos, Parecis, Sangue, Papagaio, Buriti e Juruena, todos afluentes do rio Tapajós, da bacia Amazônica.

O rio Paraguai corre no sentido geral de NE para SW com o comprimento de cerca de 2600 Km, desde as nascentes até a sua desembocadura no rio Paraná. Desse total, o rio banha margens exclusivamente brasileiras numa extensão de, aproximadamente, 1300 Km. De soberania compartida com a Bolívia, são 48 Km de extensão e 332 Km de margens compartidas entre Brasil e Paraguai.

A partir da foz do rio Apa, no extremo sul, até a desembocadura do rio Pilcomayo, numa extensão de 554 Km, o rio Paraguai é de soberania exclusiva da República do Paraguai. E da desembocadura do rio Pilcomayo até a foz, numa extensão de 378 Km, o rio Paraguai marca a divisa entre o território paraguaio, na margem esquerda, e o território argentino, na margem direita.

O seu curso normalmente é dividido em:
Paraguai Superior - Das nascentes até Cáceres com 370 Km de extensão.
Alto Paraguai - De Cáceres à foz do rio Apa com 1280 Km de extensão.
Médio Paraguai - Da foz do rio Apa até o Itá-Pirú (Lomas Valentinas), com 592 Km de extensão.
Paraguai Inferior - De Itá-Pirú até a confluência com o rio Paraná com 340 Km de extensão.
Seus principais afluentes são os rios: Sepotuba, Cabaçal, Jaurú, São Lourenço, Paraguai Mirim, Pacú, Velho, Negrinho,Taquari, Abobral, Miranda, Novo, Nabileque, Negro (Bolívia e Paraguai), Branco, Tereré, Aquidaban e Apa, no território brasileiro. Os afluentes Ypané, Monte Lindo, Jejuí, Manduvirá, Piribebuy, Pilcomayo, Tebicuari e Bermejo são afluentes fora do território do Brasil.

Thiago Tadashi
12/09/2013

Apesar de parceiro musical de Roberto Carlos, esse disco de Erasmo apresenta uma sonoridade um pouco diferente dos disco lançados por Roberto Carlos. Enquanto os discos de Roberto Carlos apresentavam uma sonoridade parecida com a dos Beatles (Invasão Britânica), A Pescaria apresentava uma sonoridade mais ligada ao surf rock com forte influência dos Beach Boys. Podemos notar a forte influência do surf rock em canções como "Beatlemania", "Sem Teu Carinho", "Terror dos Namorados", "Tom e Jerry","Minha Fama de Mau" (que se tornou um dos maiores sucessos de Erasmo) e "Jacaré" (que fala abertamente de surf). Porém, o disco apresentava canções que remetiam mais ao rock dos anos 50 como "Dia de Escola" e "No Tempo da Vovó", ambas versões.

Comentários